Revitalização da Igreja

Por 12 de janeiro de 2020Devocionais

Tiago 5:7-8
Sede, pois, irmãos, pacientes, até à vinda do Senhor. Eis que o lavrador aguarda com paciência o precioso fruto da terra, até receber as primeiras e as últimas chuvas. Sede vós também pacientes e fortalecei o vosso coração, pois a vinda do Senhor está próxima.

Reflexão


Plantar igrejas parece ser a obra mais importante em nossos dias, mas, revitalizar igrejas existentes é, igualmente, importante para a causa do reino. De fato, revitalizar igrejas não saudáveis nos permite obter duas coisas como resultado de uma única obra. Não somente estabelecemos uma igreja reformada e vibrante para o evangelho, mas também eliminamos o testemunho medíocre que havia antes.

Igrejas doentes são, como Mark Dever o afirmou, “forças antimissionárias terrivelmente eficazes”. Elas anunciam à comunidade: isto é o cristianismo! O cristão é assim! Esses falsos anúncios difamam o evangelho e, na realidade, impedem a evangelização nas áreas adjacentes. Mas, quando uma igreja é transformada, o evangelho prospera enquanto a comunidade é confrontada com um genuíno testemunho coletivo a favor de Cristo. Nestes casos, a transformação é percebida desde a pregação até a adoração coletiva, a cultura da igreja e ao impacto evangelístico na vizinhança. O que tornou possível a revitalização de igrejas?

1. Pregação

A força impulsionadora que estará por trás de qualquer revitalização verdadeira será a Palavra de Deus. À medida que a Palavra manifesta seu poder em uma congregação, ela amolece o solo endurecido e produz mudança espiritual. Quando a pregação se torna consistentemente expositiva e centrada no evangelho, é como se alguém jogasse um fósforo acesso em gasolina. O bater constante da Palavra amolece a oposição e abre caminhos para que um ministério mais frutífero aconteça em todo o corpo de membros.

O púlpito tem de liderar um esforço de reforma de uma igreja. E isso implica em pregação expositiva com ênfase no evangelho e aplicação criteriosa à vida da igreja, especialmente àquelas áreas que precisam de mudança. Se o púlpito não estiver firmemente por trás deste esforço, os reformadores talvez estejam desperdiçando seu tempo. É melhor mudar para um lugar onde a Palavra já está sendo pregada corretamente e perceber como aquele ministério pode ser apoiado.

2. Providência

Igrejas adormecidas serão vivificadas somente se Deus estiver em ação ali. Há muitas forças dispostas contra a revitalização de uma igreja local, que nunca acontecerá se Deus não a fizer acontecer. O cuidado providencial de Deus é essencial à reforma da igreja; é por isso que a oração é crucial. Não são os homens que revitalizam uma igreja, não são os programas, eventos, campanhas ou métodos quaisquer, mais sobretudo a ação soberana e sobrenatural de Deus sobre a vida de homens e mulheres piedosas.

3. Companheirismo

Esta obra não se faz sozinho, pois é desgastante, ingrata e desencorajadora. O tempo para isso não é medido em meses, e sim em anos. E uma reforma espiritual profunda não é rápida. Deus usa os meios comuns de graça para dar crescimento e mudar seu povo. Igrejas melindrosas podem se tornar impacientes; e, em tempos difíceis, é bom ter amigos. Valorize o identificar homens que respondem ao ministério e integre sua vida à deles. Uma prioridade fundamental: treinar homens da congregação que um dia serão presbíteros, diáconos e companheiros no ministério.

4. Paciência

Lembre a exortação de Paulo a Timóteo: “Corrige, repreende, exorta com toda a longanimidade e doutrina” (2 Tm 4.2). Somente porque você sabe quais são os problemas, isso não significa que eles devem ser resolvidos imediatamente. A igreja não é dos pastores, diáconos ou líderes, mas de Deus, e o próprio Deus conduzirá seu rebanho à maturidade. Com uma perspectiva de longo prazo, podemos priorizar mais pacientemente as áreas da vida da igreja que necessitam de mudança.

5. Poucas coisas são melhores do que ver pessoalmente uma revitalização na igreja

Em conclusão, há poucas coisas que são melhores do que ver uma mudança na igreja, de igreja fraca e irrelevante para igreja vibrante e bíblica. A única maneira como isso pode ocorrer é pela pregação correta da Palavra de Deus. Contudo, alguns esforços de reforma fracassam apesar da fidelidade no púlpito; o Senhor tem de estar em ação para mudar o rumo das coisas. É provável que você seja bem sucedido a longo prazo se tiver alguns irmãos que labutam com você na obra.

Decisão


Em que estado se encontra a Igreja Batista Shekinah? Quais pontos precisam ser aperfeiçoados? Qual o seu envolvimento neste processo? Como você espera que a nossa congregação esteja ao final deste ano ou, ainda, daqui há 10 anos?

Oração


Mantém, ó Senhor, tua família, a Igreja, firme na fé e no amor, para que pela tua graça, proclamemos corajosamente a tua verdade e ministremos com compaixão a tua justiça. Que a tua contínua misericórdia purifique e defenda a tua Igreja, e, porquanto ela não pode continuar em segurança sem teu socorro, preserva-a sempre com teu auxílio e bondade. Por Jesus Cristo, teu filho, nós oramos. Amém!

* * Organizado a partir do artigo “O que torna possível a revitalização de uma igreja”, por John Folmar, disponível em: <pt.9marks.org/artigo/o-que-torna-possivel-a-reforma-de-uma-igreja/>.

Deixe um Comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com