A pluralidade de Pastores

Por 28 de julho de 2020Devocionais

Atos 20:28
“Cuidem de vocês mesmos e de todo o rebanho sobre o qual o Espírito Santo os designou como bispos, para pastorearem a igreja de Deus, que ele comprou com o seu próprio sangue.”

Reflexão


Uma família, não uma empresa

Quando examinamos como a igreja é descrita no Novo Testamento, podemos ver que os autores usam palavras como “família” (1Tm 5.1–2, Ef 3.14, 2Co 6.18), “casa” (Gl 6.10), “noiva” (Ef 5.32) e “corpo” (1Co 12.12 –27, Ef 4. 15-16). Em outras palavras, a linguagem que o Novo Testamento usa ao falar sobre a igreja não é a linguagem do mercado; é linguagem da aliança. Não é um a linguagem de troca de mercadorias ou para oferecer o melhor produto da cidade; pelo contrário, o Novo Testamento nos fala de algo relacional, usa uma linguagem de dependência uns dos outros – assim como uma família, uma casa, uma noiva e um corpo.

Pastores precisam de outros pastores

Quando um pastor começa a entender isso, ele se vê mais como pai ou pastor e menos como gerente ou chefe de uma empresa. Ele verá seu trabalho menos como um homem que administra uma organização e mais como um homem que cuida de pessoas e procura discipular, guardar, proteger e estimular outras pessoas à fé e a boas ações.

Quando essa transformação acontece no coração de um homem, ele se torna verdadeiramente um pastor. E quando isso acontece, ele desejará cooperadores para esta tarefa, a fim de servir a igreja. Ele não pode cuidar da igreja sozinho – como um CEO – e, portanto, desejará homens que possam fazer mais do que administrar seu ministério. Ele desejará pastores com diferentes dons, pontos de vista e perspectivas.

Ter vários pastores ajudando é uma conclusão natural para aqueles que entendem corretamente a igreja do Novo Testamento e o papel do ministério pastoral. Mas mais do que isso, é a conclusão e expectativa bíblicas.

A igreja no Novo Testamento

Por todo o Novo Testamento a pluralidade de pastores é recomendada e modelada. No livro de Atos nos é mostrado que haviam outros pastores ajudando o trabalho dos apóstolos e também auxiliando a igreja (Atos 11.30). Tais homens também estavam no Concilio de Jerusalém (Atos 15.1-29) dando sua contribuição e lutando contra os judaizantes. Paulo reúne os pastores da igreja de Éfeso e se despede deles alegando que essa seria a última vez que eles o veriam. Nisso ele os encoraja a continuarem no cuidado da igreja e os adverte para os falsos mestre que iriam de surgir (Atos 20.17-38).

Uma igreja saudável precisa do cuidado e supervisão de mais de um homem, e uma pluralidade de pastores oferece muitos benefícios particulares: melhor ensino, uma perspectiva congregacional maior, uma variedade de dons de liderança, responsabilidade entre os líderes e vários outros benefícios que isso pode trazer.

Administrar e promover um governo solido na igreja, são, de fato, desafios gigantescos para qualquer pastor, mas esses são muito menores que o desafio de pastorear corretamente uma congregação por conta própria. Afinal, quando o pastor está por conta própria, na melhor das hipóteses, vai cuidar das almas que foram confiadas a você, e na pior das hipóteses, ignorar muitas delas por falta de tempo.

Decisão


Reflita no que foi falado na lição de hoje. Agradeça a Deus pelos pastores que cuidam da nossa igreja. Eles foram escolhidos pelo próprio Deus para nos conduzir. Como já estudamos em outras lições, esses homens tem um trabalho enorme de nos ensinar e de nos discipular então cuidem bem dos seus pastores assim como eles cuidam de nós.

Oração


Deus Eterno, criador dos céus e da terra. Nós agradecemos pelos pastores da nossa igreja. Entendemos um pouco o peso do seu trabalho cuidando e nos instruindo na tua Palavra. Pedimos que o Senhor nos ajude no cuidado desses homens da melhor forma possível e nos perdoa se temos falhado nesse cuidado. Por teu amado Filho, que vive e reina contigo, e com o Espirito Santo, um só Deus, agora e sempre. Amém.

* Organizado a partir do artigo “Uma cura para o esgotamento pastoral: A pluralidade de pastores com o mesmo pensamento” pôr Jason Dees, disponível em:< https://pt.9marks.org/artigo/uma-cura-para-o-esgotamento-pastoral-a-pluralidade-de-pastores-com-o-mesmo-pensamento/>

Deixe um Comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com